Nome de nova notícia

Nome de nova notícia

A indústria gráfica nacional enfrenta uma série de problemas de ordem econômica, mas o maior problema é o desconhecimento da forma correta do levantamento de custos e formação do preço de vendas. Dentre alguns problemas podemos destacar:

• Cálculo de custos/hora de forma incorreta
Por desconhecimento utiliza-se de métodos errôneos e arcaicos de orçamentos.
Cálculos por milheiro, cálculo errado do fechamento de preço de venda etc.

• Carência na análise de custo fixo e ponto de equilíbrio
Falta de compreensão básica de gestão de negócios.

• Vendas sem análise de crédito
Muitas vezes o empresário com necessidade de fazer capital vê um pedido e sem analisar a idoneidade do cliente simplesmente pega o pedido, comprometendo o capital de giro no futuro.

• Superdimensionamento na avaliação da capacidade produtiva (hora/mês)
Ao levantar o mapa de custos utiliza um número excessivo de horas produtivas esquecendo-se da ociosidade média, feriados, lanches, banheiro, manutenção de equipamentos e outras.

• Vendas muito abaixo da capacidade produtiva prevista
Ao se calcular o mapa utiliza-se uma capacidade produtiva prevista acima da capacidade de venda média da empresa.

• Compra de equipamentos sem necessidade
Sem uma análise correta das necessidades do mercado e do rol de clientes e trabalhos, compra-se equipamentos que ficarão ociosos por às vezes mais da metade do mês. Isto geralmente é feito para evitar terceirizações, sem avaliar o problema de excesso de imobilização de capital.

• Compra de equipamentos comprometendo o capital de giro
Muitas vezes o empresário compromete seu capital de giro comprando equipamentos e esperando pagá-lo com o lucro obtido do mesmo, sem levar em consideração o tempo necessário para abrir o novo mercado para o equipamento.

• Excesso de estoques
Imobiliza-se grande quantidade de capital em estoques sem análise do volume médio de consumo, comprometendo o capital de giro e a capacidade de negociação.

• Venda acima da capacidade de capital de giro
Vende-se sem possuir capital de giro suficiente para suportar prováveis inadimplências e necessidade de reposição de estoques e compra de matéria prima, tendo que recorrer a descontos de duplicatas.

• Desvio de recursos para fora da empresa de forma não planejada
Muitas vezes o empresário confunde a empresa com sua vida particular, não estipulando metas para crescimento, reservas de capital para reposição de equipamentos, manutenção, encargos, etc. , fazendo retiradas fora da possibilidade da empresa, comprometendo o futuro a médio e longo prazo.

• Desconto de duplicatas
Após erro do cálculo de custo, talvez este seja um dos maiores problemas dos empresários brasileiros. Além de comprometerem seu capital de giro com os itens acima citados, recorrem a descontos de duplicatas com taxas de juros astronômicas para fazer dinheiro de forma instantânea, esquecendo-se que o lucro médio de uma empresa geralmente não ultrapassa 10 a 15%.

Share this Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Comments